Portal AD Rumo ao Centenário - “A crise está levando a humanidade a ser mais altruísta e a se voltar mais para Deus”

Últimas Notícias

“A crise está levando a humanidade a ser mais altruísta e a se voltar mais para Deus”

“A crise está levando a humanidade a ser mais altruísta e a se voltar mais para Deus”

Com o objetivo de entender melhor o que está acontecendo em nossa volta e os reflexos desta crise gerada pela pandemia no cotidiano das pessoas, ouvimos alguns pastores da nossa Convenção sobre o tema.

A série de entrevistas inicia com o presidente da CIADESCP e também presidente da igreja em Blumenau, Pastor Nilton dos Santos.

Criado em um lar evangélico, Pastor Nilton, cursou teologia no IBAD, (Instituto Bíblico das Assembleias de Deus), EETAD (Escola Teológica das Assembleias de Deus) e a FAETEB (Faculdade de Educação e Teologia do Brasil).

Junto com a esposa Luiza Regina dos Santos, foi missionário em Minas Gerais. No retorno ao estado presidiu várias igrejas e desde 2000 está a frente da AD em Blumenau.

Sobre a situação atual, Pastor Nilton, salienta o papel importante que a igreja desempenha neste momento, seja na propagação do evangelho com a mensagem de fé e esperança ou no desenvolvimento de ações solidárias. “As pessoas estão mais sensíveis e com os corações abertos, propícios para receber a semente da Palavra”  

O que esta crise nos ensina?

Segundo o Pastor Nilton, são várias as lições e talvez uma das principais seja o fato de que muitas pessoas estavam extremante envolvidas com o trabalho e seus compromissos diários. Com a crise estão aprendendo a ter uma vida mais simples, a valorizar mais a família, a se importar com o outro e principalmente buscar mais a Deus. “A crise está ensinando que humanidade deve ser mais altruísta e se voltar mais para o criador” Resumiu.      

O que muda na vida das pessoas depois da pandemia?

 A confiança demasiada nas instituições e nos governos é um dos aspectos que deve mudar com a pandemia. O Pastor explica, que antes da crise muitas pessoas se sentiam seguras pela posição que ocupavam ou pelo emprego que tinham; “De uma hora para outra todos se viram fragilizados e expostos e entenderam que ninguém está imune as tempestades da vida. Creio que vai haver um desapego maior das coisas materiais e uma consequente procura pelo espiritual.”

No aspecto das atividades da igreja, o que será definitivo depois do Coronavírus?

Pastor Nilton acredita que a igreja estará ainda mais presente nas atividades solidárias e de evangelismo junto as comunidades, e que vão continuar ampliando as transmissões de eventos online e a participação nas redes sociais. “A pandemia fez com que a igreja avançasse mais para fora das quatro paredes em ações de beneficentes e lançasse mão de outros recursos para continuar proporcionando os momentos de culto as pessoas. E isso vai continuar existindo, mesmo com o retorno aos templos.” Disse.      

Na sua opinião, o que Deus espera de nós a partir de agora? 

A expectativa de Deus continua a mesma, afirma o Pastor, ou seja, de que continuemos amando a Ele de todo nosso coração e ao próximo como a nós mesmos. Lembrando sempre os ensinamentos de Jesus de continuar sendo cada vez mais sal da terra e luz do mundo. “Deus espera que sejamos fiéis, fazendo cada vez mais diferença numa sociedade corrompida pelo pecado.”  

Qual a sua palavra para as pessoas que estão apreensivas com tudo que está acontecendo?

“Permaneça confiando em Deus e nas suas promessas. Jesus está prestes a voltar, os sinais são claros. Isso não é para que você fique amedrontado, afinal Paulo nos orienta na carta aos Filipenses; Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.

Todos podemos estar um tanto preocupados, no entanto, não somos como os que estão no mundo e que neste momento se desesperam.

Recentemente enquanto assistia a um jornal vi uma repórter dizendo que estávamos todos no mesmo barco. Infelizmente, para os que estão distante de Cristo não é o mesmo barco, passamos pela mesma tempestade, todavia, em nosso barco existe um comandante que tem todo poder e controle e na sua Palavra tudo se cumpre.

Portanto, nesse momento de crise intensifique seus laços com Cristo. Ore mais, confie mais e coloque sobre Ele todas suas preocupações. Deus tem o melhor pra nós!” Finalizou o Pastor Nilton.